Translate

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Esperança


Domingo eu estava lendo um artigo de uma irmã americana sobre os novos inicios e encontrei a historia de uma linda jovem chamada Allisa. Fiquei muito comovida, pois, é uma história de esperança, coragem e perseverança, que mesmo passando pelas maiores provações em sua breve passagem pela mortalidade, não perdeu a fé e o otimismo. Naquele dia eu agradeci ao Pai Celestial pelo privilégio de ter lido sobre Allisa. A maneira como ela viveu me fez lembrar de um discurso do Presidente Dieter F. Uchtdorf Segundo Conselheiro na Primeira Presidência “Felizes para Sempre” e mais precisamente a esse trecho:

Suportar a adversidade não é a única coisa que precisam fazer para ter uma vida feliz. Repito — a maneira como vocês reagem à adversidade e à tentação é um fator vital para determinar se chegarão a seu próprio “felizes para sempre”.

Voltando a Allisa, eu vou colocar uns trechos do blog que a mãe dela fez para compartilhar a vida de sua amada filha:

Allisa
Quando Allisa tinha cerca de 4 anos, ela teve uma experiência muito especial que tenho ponderado muitas vezes ao longo dos anos. Tínhamos chegado da igreja em casa e meus filhos foram dar uma soneca, mas quando as outras crianças acordaram, Allisa não acordou. Ela dormiu por mais de 4 horas e não importa o que eu fizesse para tentar acordá-la, ela simplesmente não acordava. Finalmente, ela arrastou-se para a cozinha por volta das 7:00h naquela noite ... seu olhar era muito contemplativo e longe. Perguntei-lhe se ela estava se sentindo bem e ela respondeu que tinha tido um sonho. Perguntei-lhe o que ela tinha sonhado e ela respondeu que tinha falado com Jesus. Quando eu perguntei por mais detalhes, ela simplesmente respondeu que estava falando sobre "coisas" e que Ele tinha dito a ela que a amava muito.

Quando ela entrou no programa das Moças, ela decidiu que queria ter seu medalhão aos 14 anos, e ela fez isso. Ela também optou por receber a sua Bênção Patriarcal no mesmo ano. Ela sempre teve um elevado código moral no vestir e no comportamento. Nunca que eu tinha que se preocupar com quem ela estava ou o que ela poderia estar fazendo, porque suas normas foram estabelecidas tão alto que cada um associado a ela sabia.
Na noite de Natal de 2008, apenas 3 semanas depois de levar seu único irmão para o CTM, Allisa ficou muito doente. No início, os sintomas da gripe, quando apareciam eles iam e vinham com taxas variáveis ​​de intensidade, mas depois de alguns dias se tornou evidente que havia algo errado. Nós a levamos de uma pessoa para a outra e depois de 3 semanas, a dor se tornou quase insuportável, e ela vomitava várias vezes ao dia. Quando eu ia perguntar como ela estava, ela sempre respondia: "Eu estou bem" ou "Eu vou ficar bem". Em 19 de janeiro de 2009, descobriu o primeiro tumor. Ele foi crescendo no lobo frontal esquerdo de seu cérebro e media 7cm. Ela passou por 6 horas de cirurgia dois dias depois, que revelou que o tumor não era apenas maligno, mas foi um glialblastoma ... a forma mais agressiva e letal de câncer de cérebro.

Os próximos dias ela provou seu poder de determinação e estava subindo as escadas dois dias após a cirurgia. Saímos do hospital apenas 3 dias depois.
Depois de se recuperar, Allisa começou a quimioterapia intensiva e radioterapia. Uma nota aqui é que Allisa sempre teve cabelo longo, bonito, que ela absolutamente amava! Dentro de algumas semanas de tratamento, o cabelo começou a cair pelos punhados.

Allisa estava em tratamento durante 3 meses.

Durante esse tempo, além dos dias imediatamente depois que ela voltou do hospital para casa, ninguém veio visitá-la. Dias e semanas passaram depois e nada. Ninguém de sua escola, ninguém da organização das Moças, ninguém. Mas Allisa nunca disse nada. Ela nunca reclamou. Em vez disso, ela se tornou minha melhor amiga e me lembrou que mesmo Cristo teve momentos em que ele foi abandonado pelos seus amigos.

Quando confrontados com a decisão de continuar uma segunda rodada de quimioterapia ou não, pedimos Allisa o que sentia. S Seu Dr. 'não tinha nenhuma evidência conclusiva de que tratamentos adicionais seria de qualquer benefício, mas pensei que poderia ser sábio, devido à natureza do tumor. Estávamos preocupados com as questões de longo prazo da saúde. Nós procuramos orientação e ela foi abençoada para receber uma bênção do sacerdócio poderoso de um membro da presidência da estaca em que a ela foi prometido que o Senhor iria deixá-la saber, em termos inequívocos que curso de ação era o caminho certo para ela. Depois de voltar para casa, ela desceu ao térreo e voltou algum tempo depois. Seus olhos estavam manchados de lágrimas e ela disse simplesmente: "Eu pedi ao Pai Celestial, e eu não tenho que fazer quimioterapia mais." O Espírito deu um forte testemunho de que isso era verdade.

Um dia, em agosto,

Houve uma batida na porta e quando respondeu, encontramos uma rosa com uma nota indicando que era para Allisa. Não havia nenhum nome para indicar de quem era, e este continuou pelas semanas seguintes. Às vezes, as rosas eram, obviamente, de um jardim em casa, e às vezes as flores eram os que eu reconhecia como aquelas que crescem em nossa área de montanha local. Finalmente Allisa descobriu que o poceiro porta anônimo era um menino em nossa ala. Os dois se tornaram bons amigos rapidamente.

Allisa e sua mãe (que sou eu) foram convidados a falar em várias ocasiões, para as moças e seus líderes sobre seu desafio e como ela superou isso. Toda vez que ela deixou uma destas atribuições falando que ela sempre teve um brilho. "Isso é o que eu quero fazer com a minha vida!" Ela disse tantas vezes! "Eu quero falar com as pessoas sobre o poder de ser positivo e ter fé em seu Salvador. Eu quero que eles saibam que eles podem realizar qualquer coisa com a sua ajuda”.

 Em 21 de novembro de 2011, apenas duas semanas após o início do seu primeiro trabalho real, Allisa foi diagnosticado com um outro tumor. Sendo este um inoperável e com pouca esperança de opções de tratamento que estão sendo oferecidos pela comunidade médica, mas a sua atitude não mudou. Ela diz para as pessoas que perguntam como ela está lidando com a notícia. Ela aceita com paz e humildade que o seu tempo aqui na terra pode estar chegando ao fim, mas ao mesmo tempo ela olha para a frente com uma fé incrível que, se for Sua vontade, que o Senhor pode curá-la deste julgamento e operar um milagre .
Allisa foi abençoado para receber uma permissão especial para entrar no templo e receber sua própria investidura. Embora jovem em anos, sua maturidade espiritual é espantosa. Ela simplesmente entende o Plano e seu papel nele. Dela é a maior imagem do retorno do Salvador e estar pronta para ele é tudo que importa para ela. Fala de seu futuro como se fosse um dado, embora a realidade é que ele não pode ser assim. Falamos abertamente sobre a possibilidade de que ela pode ser chamada de casa e ela está tão em paz. Ao mesmo tempo, ela está pronta para fazer o que sempre pode fazer a fim de ficar se que é a Sua vontade.

Ela não tem sido a garota mais popular da escola, mas ela mudou a vida para melhor, mantendo seus padrões elevados e é positiva. Independentemente do que O Senhor pode escolher, temos a bênção de saber que seremos sempre uma família, e estou honrada que o Pai Celestial confiou a mim uma de suas filhas mais especiais. Ela não é apenas a minha filha, ela é minha amiga e um verdadeiro exemplo do que significa ser um discípulo de Jesus Cristo.

Allisa Berry sofreu um glioblastoma multiforme (tumor cerebral) que, após uma primeira cirurgia para remover, voltou com uma vingança. Allisa lutou bravamente, mas voltou com honra a presença de seu Pai Celestial em 6 de janeiro de 2012
Aqui o blog, tem fotos dessa linda jovem e sua família e mais registros http://hopeforallisa.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário